A absurda exigência de máscara da NFL

1
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

A confederação nacional de Futebol Americano (NFL) entrou com tudo ao estabelecer e impor mandatos para que jogadores e treinadores usem máscaras em nome do combate ao coronavírus. A NFL está tomando esta medida, apesar de não ter sido demonstrado que as máscaras forneçam qualquer proteção contra a infecção por coronavírus, e apesar do fato de que o coronavírus não representa um grande risco de morte ou mesmo doença grave para a maioria das pessoas.

Na verdade, a maioria dos jogadores de esportes profissionais, sendo jovens e em ótima forma física, provavelmente deveria se preocupar mais com os riscos de ser atingido por um raio do que de ser infectado pelo coronavírus.

Adam Shefter, escrevendo no domingo na ESPN, descreveu um decreto sobre máscara recente da NFL:

A NFL enviou um memorando a todas as equipes em 3 de novembro com protocolos COVID-19 atualizados que enfatizavam: ‘Todos os jogadores e funcionários devem usar máscaras ou polainas de dupla camada no vestiário no dia do jogo – antes do jogo, durante o intervalo e pós-jogo.’

Se não obedecerem esse decreto de máscara a NFL pode tirar escolhas de draft dos times e impor multas de seis dígitos às equipes e treinadores. Discutindo a disciplina potencial da NFL decorrente do vídeo de revisão da NFL de jogadores do New Orleans Saints, alguns dos quais sem máscara, e seu treinador principal comemorando em seu vestiário após uma vitória sobre o Tampa Bay Buccaneers no último domingo, Shefter observa que a NFL provavelmente irá reagir com “multas pesadas e a perda de uma escolha de draft, semelhante à ação que a NFL tomou contra os Raiders no início deste mês, quando Las Vegas foi multado em US$ 500.000, o treinador Jon Gruden foi multado em US$ 150.000 e foi retirada da franquia a sexta-rodada de escolha no draft por violações do protocolo COVID-19.”

Mesmo supondo que as máscaras forneçam alguma proteção contra o coronavírus, é absurdo impor requisitos de uso de máscara aos jogadores de futebol que sempre enfrentaram riscos muito maiores à saúde em seus jogos e treinos. O futebol americano é um esporte em que os competidores colidem uns com os outros intencionalmente com força máxima. Eles também trombam e são derrubados enquanto correm ou saltam. Dada a natureza do jogo, não é surpreendente que jogadores lesionados sejam carregados para fora do campo em macas, jogadores que precisem de cirurgia devido às lesões no futebol e jogadores que sofram lesões de longa duração em suas competições de futebol, incluindo danos cerebrais causados ​​por golpes para a cabeça.

Por várias razões – salários, espírito competitivo e amor pelo jogo, inclusive – os indivíduos correm o risco de lesões graves para jogar futebol profissional e competir antes do ensino médio e superior. É francamente um insulto exigir que esses grandes corredores de riscos ponham máscaras para alguma proteção fantasma contra o coronavírus que, caso se infectem com ele, muito provavelmente não lhes causará nada ou no máximo sintomas leves.

 

Artigo original aqui.