Coronavírus: o bom, o mau, o feio e o maravilhoso

1
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Bom

As taxas de mortalidade continuam sendo revistas. Esta é uma notícia maravilhosa por si só, pois o vírus é muito menos mortal do que muitos temiam no início. Isso também é uma boa notícia, porque diminuiu a confiabilidade dos modelos de computadores. Mais do que nunca, as pessoas estão percebendo que os modelos de computador são ferramentas grosseiras e tão boas quanto os dados e suposições com que são criados.

As pessoas estão enxergando o governo como ele é, ineficaz e sempre em busca de poder. Seu culto de especialistas (tecnocratas) é comprovado mais errado do que certo. A grande mídia tenta ocultar esses fatos inconvenientes e reescrever ou ignorar a história recente, mas a mídia está prejudicando sua já limitada credibilidade com o público.

Mau

Os estados policiais foram imediatamente decretados com facilidade em todo o mundo. A prisão domiciliar tornou-se a norma, juntamente com os documentos necessários para ir e vir e multas por não usar uma máscara. O direito de religião e o direito de reunião foram completamente suspensos.

Mesmo atos simples como nadar no mar são agora considerados ilegais com base na lógica de que um indivíduo pode se colocar em perigo e “forçar” agentes do governo a desviar recursos para ajudá-los. Seguindo essa linha absurda de pensar, toda ação humana está agora sujeita a ser um ato criminoso. Pode-se cair de uma escada em casa ou comer alimentos não saudáveis, sobrecarregando o sistema de saúde. Literalmente, tudo pode ser regulamentado ou banido – isso não é uma hipérbole, é o mundo em que estamos no momento.

A economia já estava fragilizada com a “bolha de tudo” e, embora um mercado livre parcial ainda possa fazer coisas maravilhosas, existem limites. A recente “gestão” de cima para baixo e pesada de uma economia reduzida é um desastre. Mesmo quando algum senso de normalidade voltar, a confiança será baixa, porque agora todas as empresas sabem que os caprichos do governo podem facilmente apagar todos os seus esforços.

A primeira virtude da liberdade sempre será moral, mas sua segunda virtude é como milagrosamente lida com a oferta e a demanda de recursos escassos. Os políticos são os últimos a entender como a divisão do trabalho funciona em tantos níveis e como todos os produtos e serviços são essenciais em um mercado forte e livre. Os que estão no poder tentarão, e parcialmente terão sucesso, culpar todos os maus resultados econômicos ao vírus, mesmo que a culpa seja completamente deles. Acuados, eles só têm as ferramentas e o know-how para piorar as coisas.

Feio

Estamos testemunhando o maior caso de histeria em massa que o mundo já viu. O medo sempre foi uma ferramenta poderosa para os políticos, mas agora está sendo implantado de maneira deprimente e eficaz. Eles apresentam exageros absurdos diariamente, sem vergonha, e o público está em um estado de pânico que marcará nossa era nos livros de história. No entanto, nem todos podem ser responsabilizados pelas elites, uma porcentagem considerável do público está gostando das regras draconianas que estão sendo implementadas. Isso transformou países relativamente livres em estados policiais da noite para o dia, com vizinhos denunciando vizinhos para as autoridades. Muitos pedem punições ainda mais severas para aqueles que ousam tentar viver vidas normalmente.

É claro que muitas pessoas não amam a liberdade. Elas trocariam com prazer alguma liberdade por um leve sentimento de segurança. Algumas pessoas estão praticamente implorando por isso. Desde controles econômicos rigorosos sobre quais negócios podem ser abertos, até quais produtos eles podem vender. Com os piores impulsos sendo o rastreamento completo de todos os humanos do planeta. O que criaria diferenças drásticas de classe entre aqueles com “passaportes de imunidade” e aqueles sem.

Maravilhoso

Para tristeza das elites, essa histeria induzida pela mídia e pelos governos pode acabar prejudicando seus esforços de globalização. Medidas locais e regionais estão sendo exigidas por seu povo. Até pessoas pouco engajadas comparam as medidas mais sensatas realizadas por algumas áreas com aquelas guiadas pelo medo ou lideradas por megalomaníacos.

Você pode ver como os globalistas estão assustados quando exigem que todos os países e todos os estados federativos cumpram o programa único de quarentena e obediência. Eles temem completamente a existência de grupos de controle que não apenas provam que esse pânico atual está errado, mas também que toda a ideia de governo mundial está errada.

Muitas histórias estão surgindo sobre reações a tirania. Em todo o mundo, uma minoria que ama a liberdade está reagindo após um compreensível curto período de choque. Os inimigos da liberdade são muito ativos, no entanto, a maioria das pessoas está em algum lugar no meio.

Elas não estão protestando nas ruas pela liberdade e provavelmente são a favor de algumas ações do governo durante esse período. Elas não são inimigas da liberdade, são pessoas que são boas em administrar suas vidas em nosso mundo atual e realmente não querem tomar partido na luta que está por vir.

Isso não é necessariamente uma coisa ruim, muitas pessoas desejam cuidar de suas próprias vidas e sofrerão uma quantidade moderada de abuso para serem deixadas em paz, o que nesta época de governos que recrutam dedo-duros é uma coisa boa. Curiosamente, já andei de caiaque ilegal no mar várias vezes durante essa quarentena, passando por centenas de casas e muitas pessoas, e nem uma vez ouvi uma palavra doentia em represália de alguém, geralmente apenas sorrisos e cumprimentos.

Estamos vivendo o que será uma parte espantosa da história. Sem dúvida, o governo adotará sua tática típica de tentar atribuir crédito e culpa a seu favor. No entanto, ao contrário de outras transgressões passadas que foram distorcidas ou ocultas, essa está exposta ao público na era da Internet. A verdade será revelada em breve e acenderá uma forte luz sobre todos os erros, mentiras e luta pelo poder de uma maneira que fará as massas questionarem se a interferência do governo prejudica mais do que ajuda. Muitas histórias futuras de vitória pela liberdade começarão aqui.

 

Artigo original aqui.

1 COMENTÁRIO

  1. O mais chato é encontrar liberais e conservadores no grupo dos alarmistas. Gente que não é burra. Eles geralmente são criticos de Olavo e Bolsonaro e associam toda posicao contrária ao alarmismo como negacionismo pentecostal, como se todo mundo que não tenha sido atingido pela histeria coletiva e midiatica fosse pró-governo. Ora, quem é Libertario sempre vai ter um pé atrás com o ex-nacionalista agora presidente e muitos não gostam de OdeC, mas nem por isso todas as falas e comentários deles são inverídicos ou fora de cabimento. Agora, dizer-se de direita e defender ação temporária do estado para mitigar a crise, apoiar a OMS, e tomar especialistas do naipe de Atila ou Pirula como referências sérias, é descer ao esgoto intelectual. Até mesmo o finado ateu Janer Cristaldo, que era de direita, e nem se considerava sequer um liberal classico, faria melhor analise dessa crise.