Socialismo, cálculo econômico e função empresarial

0
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

PREFÁCIO ESPECIAL À EDIÇÃO BRASILEIRA

É com satisfação que apresento aos leitores de língua portuguesa a quarta edição de Socialismo, cálculo econômico e função empresarial, livro que, publicado pela primeira vez na Espanha em 1992, completa agora vinte anos.

Aproveitei esta quarta edição para fazer uma revisão completa do livro e fazer um conjunto de melhorias, na sua maioria estilísticas e de pouca importância. Além disso, foram atualizadas todas as referências bibliográficas, especialmente através da inclusão das diversas edições espanholas de obras-chave de autores da Escola Austríaca que, ano após ano, são felizmente cada vez mais publicadas na Espanha.

Depois da queda do socialismo real a partir de 1989 na hoje extinta União Soviética e em praticamente todo o resto do mundo, o debate sobre a impossibilidade do estatismo não perdeu nenhuma da sua atualidade, sobretudo no contexto de grave crise do «estado do bem-estar», de caos financeiro e de recessão econômica que afeta atualmente as economias do mundo e é resultado inevitável da vã tentativa de regular e intervir de forma coerciva sobre os processos de mercado com critérios de engenharia social.

Prova do grande interesse suscitado pela análise científica da impossibilidade do intervencionismo estatal na economia atingir os seus objetivos é a publicação de diferentes traduções deste livro em diferentes lugares do mundo. Entre elas, merece destaque a tradução russa, realizada por Alexander Kouryaev, que foi publicada em 2008 em Moscou pela prestigiada editora Irisen com o título Socializm, ekonomicheski raschot i predprinimatielskaya funkcia e que tive a honra de apresentar pessoalmente no dia 30 de outubro de 2008 na Faculdade de Economia da Universidade Estatal de Moscou. Refira-se também a tradução inglesa, de Melinda Stroup, publicada em 2010 por Edward Elgar (com a colaboração do Institute of Economic Affairs de Londres) na Inglaterra e nos Estados Unidos. Em breve, se Deus quiser e se for possível ultrapassar os obstáculos burocráticos que ainda existem na República Popular da China, será publicada em Xangai a tradução realizada por Zhu Haijiu, da Faculdade de Economia da Universidade Zhejiang Gongshang. Por fim, se encontram pendentes de publicação as traduções francesa, italiana, árabe e alemã de Rosine Letinier, Antonio Zanella, Michel Khoury e Marius Kleinheier, respectivamente.

Gostaria de concluir este prefácio mencionando, como sempre, o esforço, entusiasmo e dedicação que, ano após ano, os meus alunos e assistentes vêm colocando na análise, no estudo e na discussão em aula do presente livro na Cátedra de Economia Política que leciono na Universidade Rey Juan Carlos de Madri e que agora, graças à gravação em vídeo e ao vivo das minhas aulas do curso de 2009-2010, realizada por Fernando Di´az Villanueva e editada por Jose´ Manuel Gonza´lez y Gonza´lez, sob os auspícios do Instituto Juan de Mariana, chega todos os anos a dezenas de milhares de estudantes em todo o mundo através das plataformas de internet YouTube e Blip.tv. A todos eles deixo o meu profundo agradecimento.

 

JESU´S HUERTA DE SOTO

23 de maio de 2010

Festividades de Pentecostes