3 de novembro de 2020: um dia que será marcado pela infâmia

1
Tempo estimado de leitura: 5 minutos

“Estamos reduzidos à alternativa de escolher entre a submissão incondicional à tirania de representantes irritados ou a resistência pela força. A segunda é nossa escolha. Contabilizamos o custo desta disputa e não encontramos nada tão terrível quanto a escravidão voluntária. A honra, a justiça e a humanidade nos proíbem docilmente de renunciar a essa liberdade que recebemos de nossos bravos ancestrais e que nossa posteridade inocente tem o direito de receber de nós. Não podemos suportar a infâmia e a culpa de renunciar às gerações seguintes àquela desgraça que inevitavelmente os espera, se desonrosamente relegarmos a escravidão hereditária sobre eles.” – Reescrita de John Dickinson da “Declaração das Causas e Necessidade de Pegar em Armas” em 1775, por Thomas Jefferson

O que está faltando nos cidadãos americanos de hoje é coragem, intelecto e desejo pela verdade. A coragem é vitalmente necessária para buscar e proteger a verdade, e um intelecto forte permite que essa verdade seja encontrada e, mais importante, aceita. Sem essas características, nenhuma luta contra a tirania pode ser travada ou vencida, e o resultado inevitável sempre será a escravidão.

Estamos no meio da “eleição” mais perigosa e ridícula de todos os tempos. O risco dessa farsa é monumental, e é quase certo que o caos e o terror ocorrerão durante e muito depois desse processo planejado de seleção controlado pelo Estado. As pessoas vão poder escolher entre o atual Trump, que acompanhou toda a brutalidade, a prisão domiciliar e a destruição econômica deste país com base no golpe inventado do Covid, e Biden, um socialista fraco, imoral e doentio que mal consegue ficar de pé e falar. Em essência, este é o epítome do maior dos males, em vez do menor dos males; portanto, independentemente de qual dessas formas de dejetos humanos vença, todos nós perderemos e enfrentaremos uma tirania contínua e maior nos próximos anos.

Muitos discutiram os cenários perigosos possíveis, e possivelmente mais prováveis, no rescaldo desta ‘eleição’, mas parece que esta população como um todo tomou muito poucas precauções legítimas até o momento para se proteger da agitação civil generalizada. Essa não reação letárgica reflete uma sociedade mergulhada na ignorância e na indiferença, e essa combinação pode ser mortal para grande parte deste país. Independentemente do resultado, e independentemente da política partidária, o resultado final será semelhante no sentido de que as medidas totalitárias que vimos até agora usando como desculpa uma falsa pandemia de vírus, não apenas continuarão, mas também se expandirão exponencialmente. Esta parece uma conclusão precipitada, e uma olhada no que está acontecendo ao redor do mundo no esforço planejado para reacender um vírus onde não há nenhum, fabricando números de casos falsos do nada, deve alertar qualquer um para o fato de que o impulso final para o controle total já está em andamento. Essa pressão só aumentará após a seleção do estado de seu próximo governante, não importa o resultado nem a insanidade da votação.

No Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia e Canadá, mais quarentenas, lockdowns e medidas draconianas de “emergência” estão ocorrendo em alta velocidade. A Irlanda acaba de anunciar que outro grande lockdown nacional de todo o país por pelo menos 6 semanas está em vigor, com paralisações ilimitadas, fechamentos brutais de empresas ​​e desemprego em massa. Isso causará muito mais doenças e morte, conforme planejado. Tudo isso virá rapidamente para os EUA, e a resposta totalitária a essa chamada “emergência” fraudulenta aumentará mais uma vez neste país e em todo o mundo. Se alguém decidir prestar atenção, este próximo ataque a todos nós é bem a tempo da temporada normal de gripe começar, o que significa que este é apenas o começo de mais loucura e terror do governo.

A máfia do banco central está ativamente em uma transição para um sistema de moeda digital, e muitos países estão introduzindo aplicativos de identificação digital, rastreamento digital, rastreamento e telefone que permitem monitoramento constante, vigilância e medidas de biossegurança muito invasivas. O ataque da tecnocracia à humanidade não apenas começou, mas avança rapidamente. Cada agenda imoral buscada por todos aqueles em posições de poder do topo à base da pirâmide tirana está sendo perseguida em tempo real, e essa fraude só vai piorar a cada dia que passa, especialmente após esta ‘eleição’. Assim que essa farsa de seleção ocorrer, haverá tumultos, saques, incêndios, violência extrema e imposição opressiva do estado. Tudo isso coincidirá com quarentenas adicionais, mais fechamentos de empresas, mais doenças atribuídas a um vírus inexistente, mais restrições e mais disseminação do medo. Tudo isso acontecerá simultaneamente, e isso causará caos e incerteza extremos, o que dará falsa credibilidade ao controle estatal adicional. Este é um desastre em formação.

Esteja preparado para que a classe dominante lhe diga que você não tem direitos, que não tem permissão para circular livremente e que não pode agir ou trabalhar para sustentar a si mesmo e sua família. Você será instruído de que não pode protestar ou se manifestar contra o monstro do estado, a menos que faça parte dos criminosos BLM ou Antifa que serão permitidos por um período de tempo para aterrorizar os cidadãos deste país com pouca ou nenhuma resistência por parte forças de segurança do estado que alegam ser seus protetores. Esteja preparado para a escassez de alimentos e pouca ou nenhuma capacidade de obter cuidados médicos. Isso é o que pode vir muito em breve, e a loucura só vai piorar no ano que vem.

A pressão pela vacina que parece ter se dissipado um pouco nos últimos tempos, vai mais uma vez mostrar sua face venenosa e mortal com cada nova mentira apresentada sobre os perigos desta falsa ‘pandemia’. À medida que a propaganda aumenta, e os aumentos planejados do números de mortes são anunciado em uma base constante, o público concordará com cada nova ameaça percebida e fabricada. O rebanho esperará a morte a cada passo, e se tornará os olhos do estado contra todos os que questionam a validade desta fraude. O pandemônio social superará a sanidade e fará com que a dissidência legítima seja mais facilmente reprimida. A censura em massa consumirá a voz alternativa ainda mais intensamente do que aconteceu até agora. Isso só pode levar a um sistema de comunicação fechado, onde apenas a narrativa do estado será amplamente divulgada.

Todo esse fiasco não é sobre nenhum vírus ou emergência; trata-se de poder e controle, e da conquista dos corpos e mentes da classe do proletariado. O vírus é apenas a ferramenta que está sendo usada para obter conformidade em massa do rebanho, permitindo assim à alegada “elite” governante a capacidade de dominar o mundo e completar a grande reconfiguração social e econômica que busca com vingança.

O dia 3 de novembro será usado para iniciar a próxima e talvez a fase final desse esforço em direção a um sistema ditatorial de governo concentrado. Se o povo deste país permitir, participar e aceitar esse processo político desonesto que falsamente afirma dar voz ao indivíduo, a individualidade estará para sempre perdida e a liberdade com ela.

Homens maus sempre existiram desde o início dos tempos, e sempre buscaram obter poder e controle às custas de seus semelhantes. Os americanos foram levados a acreditar que eram livres, ao passo que o tempo todo foram escravizados e sujeitos ao governo daqueles que não conquistaram o poder pela força das armas, mas por mentiras, engano e trapaça.

 

Artigo original aqui.

1 COMENTÁRIO