A legalização nacional da maconha pode se tornar um bufê de interesses especiais

0
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Os interesses especiais já abriram caminho para incluir subsídios do governo para empresas e requisitos de preferência racial na legislação nacional de legalização da maconha na forma da Lei de Reinvestimento e Expurgo de Oportunidades de Maconha (a Lei MORE) aprovada na Câmara dos Representantes dos Estados Unidos em dezembro, para o fim do último congresso. Agora, com o ímpeto da legalização tão forte que uma mudança na lei nacional parece estar chegando, espere que mais e mais interesses especiais se apressem em avançar seus objetivos na elaboração do projeto de lei que encerrará décadas de proibição nacional.

Este mês, a Coalizão pela Política, Educação e Regulamentação da Cannabis anunciou seu lançamento. A organização, que conta com grandes empresas e associações empresariais como membros, está se esforçando para definir como a maconha será legalizada. Cada vez mais pessoas estão trabalhando duro para mexer na legalização aqui e ali para beneficiar suas causas e seus bolsos.

Pessoas que vivem em estados que já têm legalização podem até mesmo sofrer um retrocesso significativo no respeito à sua liberdade sob um bufê de interesses especiais de legalização da maconha que, embora legalize a maconha em nível nacional, impõe novos controles do governo dos EUA relacionados à maconha. Os defensores da liberdade podem em breve estar relembrando os bons velhos tempos dos governos de Barack Obama e Donald Trump, quando o governo dos EUA ignorava muitas atividades que violavam as leis dos EUA, mas eram realizadas em conformidade com as leis estaduais. Um legalizador intrometido pode ser uma ameaça maior do que um proibidor inativo.

A redação de um projeto de lei nacional de legalização requer apenas que sejam listadas as partes da lei dos EUA que permitem a proibição da maconha e declarar sua revogação. Também pode eliminar penas e limpar a ficha de pessoas punidas por violações da proibição revogada. Essa abordagem, no entanto, não deixa espaço para controle, corrupção e pilhagem, recompensas altamente valorizadas da política moderna.

Esperançosamente, no final do processo, as pessoas que querem apenas que o governo as deixe em paz ganharão uma vantagem significativa com a legalização nacional da maconha, apesar de todo lobby. Mas, não conte com isso.

 

Artigo original aqui