AGRADECIMENTOS

0
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Minha paixão pelas criptomoedas não é por causa do dinheiro. Minha paixão pelas criptomoedas é por causa da liberdade. A liberdade está na essência do Bitcoin. Seu coração é a livre concorrência, o qual bate com cada bloco minerado. Uma liberdade que não só está no seu funcionamento, mas também no seu nascimento. O Bitcoin nasce, de fato, como desafio ao sistema, um sistema deturpado pelo poder central. O Bitcoin é um brado à liberdade. Por suas veias corre o sangue de todos aqueles que lutaram por essa liberdade e que acabaram perseguidos, encarcerados, assassinados, difamados, desacreditados ou desterrados por representar uma ameaça ao sistema. Meus agradecimentos vão para todos eles que, nessa sua difícil e frustrante luta, conseguiram plantar pequenas sementes que germinaram nas seguintes gerações. Sementes que, agora, anos, décadas ou séculos depois, dão à luz a livros como este.

Podes matar um homem, mas não podes matar uma ideia.” Sófocles

 

Muito do que aprendi devo a pessoas visionárias, que certamente foram, ou ainda são, injustamente ignoradas e escrachadas pelo simples fato de ter opiniões e ideias diferentes do mainstream. Ironicamente, é precisamente nas ideias diferentes onde se encontra a maior fonte de informação e, por isso, não posso deixar de agradecer a pessoas como Ray Dalio, Raoul Pal, Philipp Bagus, Mario Innecco, Simon Dixon, Mike Maloney, Peter Schiff, Jim Rickards, Richard Werner, Max Kaiser, Sven Henrich, Ben Rickert, Saifedean Ammous, Fernando Ulrich, Richard Rytenband, Tavi Costa, Leandro Ruschel, Rodrigo Constantino, Peter Turguniev, Dâniel Fraga, Guilherme Rennó, Helio Beltrão, Raphael Lima, Avelino Morganti, Fausto Botelho, Raphael Figueredo, Jesús Huerta de Soto, Juan Ramon Rallo, Daniel Lacalle, Ivan Liljeqvist, Alex Saunders, Chris Blec, Ryan Sean Adams, David Hoffman, Camila Russo, Vitalik Buterin, Dan Held, Jimmy Song, Andreas Antonopoulos e outros que infelizmente esquecerei.

Também, agradeço a alguns indivíduos ou coletivos como Satoshi Nakamoto, Cypherpunks, Real Vision Finance, Max Keiser, Bankless, Maneco64, Instituto Mises, Mises Capital, Instituto Juan de Mariana, Visão libertária, Ancapsu, Ideias Radicais, Bitconheiros, Criptomaniacos, Aantonop, Economic Pills, The Plain Bagel, ZeroHedge, Chris Blec on Defi, Ivan on Tech, Sunny Decree, The moon, Ethereum, Baseline Protocol, ChainLinkGod e DefiDad.

Se tenho conseguido ver longe foi porque subi nos ombros de gigantes.” Isaac Newton

Artigo anteriorPREFÁCIO
Próximo artigoEPÍLOGO
é físico com mestrado e doutorado em física pela Universidad de Granada (Espanha). Sua formação é na área de micrometeorologia e turbulência de fluidos, de onde passou a se interessar por áreas correlatas como complexidade, auto-organização e fenômenos cooperativos, incluídas as interações econômicas. Nas horas vagas foi trader, empresário, devorador de livros, e atualmente é professor permanente na Universidade Federal da Paraíba - Campus II, onde de maneira intercalada ministra disciplinas de Física Geral, Biofísica, Mecânica, Eletromagnetismo e Física Experimental. Borja é um apaixonado pelas criptomoedas, pois elas lhe fizeram entender o que significa o dinheiro e como este é usado como uma ferramenta de manipulação de massas, e seu objetivo profissional é divulgar ciência de um ponto de vista holístico.