Marxistas genocidas retardados

0
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Essa frase daria um bom adesivo de carro: “Marxistas genocidas retardados”.

Um desafio para os marxistas genocidas retardados: explique o que você ou qualquer outra pessoa teria que fazer para planejar centralmente o sistema econômico. Por onde você começaria? O que você tem que saber? O planejamento poderia ser subdividido sem se tornar imediatamente um caos?

O planejamento central socialista exigiria que cada membro do Conselho de Planejamento Central pudesse ter em mente todas as fábricas, peças de equipamento e todos os outros meios de produção, onde estavam, o que eram capazes de realizar e quando, por uma geração.

O capitalismo está repleto de planejamento econômico – por parte de todos os participantes individuais do sistema econômico. Se você vai às compras com uma lista de compras, você tem um plano econômico: você está planejando comprar o que está em sua lista.

Assalariados, consumidores e empresários fazem inúmeros planos a respeito de todos os aspectos de suas operações. Marxistas genocidas retardados são estúpidos demais para perceber isso. Eles acham que o capitalismo é um caos sem planos que aguarda o planejamento deles.

O suposto planejamento dos marxistas genocidas retardados é uma lista vazia de objetivos que eles anunciam a cada cinco anos (os planos quinquenais dos soviéticos) ou a cada quatro anos (os planos quadrienais dos nazistas).

Enquanto isso, sob o capitalismo, todas as partes do sistema econômico são continuamente planejadas e reprojetadas em resposta às mudanças nos cálculos de lucros e prejuízos individuais.

O planejamento de praticamente todos os aspectos do capitalismo por seus participantes individuais é harmonizado, coordenado e integrado pelo sistema de preços, que se baseia na motivação do lucro e na liberdade de competição, que por sua vez depende da propriedade privada dos meios de produção.

Os marxistas genocidas retardados não sabem nada disso. Sua contribuição para a produção e a civilização nada mais é do que a destruição do capitalismo e seu sistema de preços e, portanto, do planejamento econômico racional. O resultado é o caos, a pobreza, o sofrimento e a morte.

 

Artigo original aqui