Progressismo

0

Os defensores contemporâneos de um maior papel do governo estão cada vez mais se afastando de se autodenominarem socialistas e se referindo a si mesmos como progressistas, portanto, vale a pena considerar o que a ideologia do progressismo acarreta.

O progressismo começou no final dos anos 1800 como um movimento político que defendia a expansão do papel do governo. Antes da era progressista, os americanos viam o papel do governo como sendo de proteção dos direitos individuais. A ideologia progressista argumentou que o papel adequado do governo deve ir além de proteger os direitos individuais para incluir a preocupação com o bem-estar econômico das pessoas.

O progressismo é explicitamente projetado para usar a força do governo para tirar de alguns e dar para outros. Em seus primeiros dias, os progressistas imaginaram o estado sobrepujando o poder econômico de pessoas como Rockefeller e Vanderbilt para impedi-los de explorar aqueles com menos poder econômico. Mesmo essa visão deixa claro que o objetivo do progressismo é impor custos a alguns para o benefício de outros.

A ideologia progressista está agora firmemente enraizada no sistema político, e todos reconhecem que o governo rotineiramente tira de alguns para dar para outros. Por ser assim que nosso governo funciona agora, o progressismo incentiva as pessoas a se engajarem na política para aumentar suas chances de receberem essas transferências.

Enquanto isso, a ideia de que alguns podem estar usando seu poder econômico para explorar outros foi deixada de lado. Não é que os progressistas não achem que isso possa acontecer; é que o estado de transferência progressiva reconhece reivindicações feitas por qualquer pessoa, independentemente de terem sido prejudicadas ou exploradas por terceiros.

Os programas de bem-estar social transferem benefícios dos contribuintes para os destinatários sem qualquer consideração de que os destinatários mereçam as transferências porque estão sendo explorados pelos contribuintes. É a coisa mais compassiva a se fazer. Mas os ricos, assim como os pobres, veem o governo progressista como uma fonte de apoio econômico. Corporações gigantescas recebem subsídios, incentivos fiscais e proteção regulatória, embora, quando o progressismo nasceu, sua ideia central fosse tirar delas, e não transferir para elas. O progressismo leva ao capitalismo de compadrio.

Embora a ideia do progressismo fosse expandir o papel do governo para proteger os direitos das pessoas e zelar por seu bem-estar econômico, o resultado real do progressismo foi que, porque fornece benefícios econômicos para alguns ao impor custos a outros, ele viola os direitos das pessoas em vez de protegê-las. Regulamentações progressistas limitam a liberdade de escolha das pessoas, e suas políticas fiscais e de transferência tomam a propriedade de alguns para o benefício de outros.

Apesar de sua agenda aparentemente compassiva de zelar pelo bem-estar econômico das pessoas, a filosofia política do progressismo justifica um governo que viola os direitos de alguns e fornece benefícios econômicos a outros.

 

Artigo original aqui

Assista também:

8. O que é Progressismo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.