A guerra ucraniana e a hipocrisia insuportável dos políticos ocidentais

2
Tempo estimado de leitura: 5 minutos

“O Canadá está enviando outros US$50 milhões em equipamentos especializados para a Ucrânia”, diz uma manchete recente.

“Vladimir Putin cometeu um erro terrível e vai perder esta guerra”, declarou o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau durante sua recente viagem a Varsóvia. “Ele vai perder esta guerra porque a ferocidade, força e determinação do povo ucraniano que defende seu território está nos inspirando a todos”, acrescentou o primeiro-ministro canadense.

Que coragem de Justin Trudeau em dar aos ucranianos algumas armas leves e depois encorajá-los a lutar contra os exércitos russos esmagadoramente superiores. Quão corajoso da parte dele em pedir que eles morram enquanto lutam por uma causa perdida.

Quão paradoxal é Justin Trudeau exaltando outros para morrer uma morte tão heroica.

Apenas algumas semanas atrás, ele próprio teve a oportunidade de mostrar ao mundo algo de sua própria coragem, enquanto os pacíficos caminhoneiros canadenses dirigiam para Ottawa para protestar contra seus onerosos lockdowns e decretos de vacinas.

Você se lembra o que o bravo Trudeau fez?

Ele rapidamente fugiu bem antes que os caminhoneiros chegassem aos arredores de sua capital!

Ele ficou escondido por semanas em um local não revelado, tendo como babá sua equipe de segurança extensa e bem armada. Os guarda-costas de Trudeau garantiram que ele não chegasse nem perto de seu próprio povo, que veio pacificamente pedir que ele removesse as medidas opressivas e totalitárias com as quais atormentou sua nação por quase dois anos.

Agora este homem covarde emergiu de seu esconderijo e da segurança acolchoada de seu poleiro e está encorajando ruidosamente o povo ucraniano a ir e morrer sob a chuva de balas e bombas russas.

Poderia algum espetáculo ser mais patético?

Observe cuidadosamente o que Trudeau está fazendo. Ele pega o dinheiro dos impostos de seus próprios cidadãos – as mesmas pessoas que ele oprime tão impiedosamente em casa – e com esse dinheiro adquire armas para o povo ucraniano para que eles possam ser mortos lutando contra os exércitos russos muito superiores.

O que é ainda pior é que essa terrível crise foi provocada por globalistas ocidentais como Trudeau, que descartou flagrantemente as preocupações legítimas de segurança da Rússia. Como você deve saber, os russos vêm insistindo há anos que a OTAN na Ucrânia era uma linha vermelha para eles. Pedir que a OTAN não fosse trazida à sua porta era certamente uma exigência justificável, como afirmaria a maioria dos especialistas objetivos em geopolítica. Os Estados Unidos ou o Canadá jamais permitiriam que algo semelhante lhes fosse feito pela Rússia. E, no entanto, eles condenam a Rússia pelo que eles mesmos fariam se a situação fosse inversa.

O cerco da Rússia pela OTAN em sua fronteira ocidental

Isso é hipocrisia pura e simples. E essa hipocrisia combinada com a total falta de sensibilidade aos apelos justificados de uma grande potência nuclear levou ao conflito que agora está se desenrolando na Ucrânia bem diante de nossos olhos. A calamidade agora ameaça se espalhar ainda mais e se transformar em um confronto nuclear entre as duas nações mais fortemente armadas do mundo.

Quando se tenta investigar objetivamente as causas desse conflito, é difícil não concluir que a culpa dessa tragédia é em grande parte dos globalistas ocidentais que insensatamente empurraram a expansão da OTAN até a fronteira russa.

Para encobrir seus erros e irregularidades, eles rapidamente criaram o mito de Putin ser um louco assassino. Isso é obviamente falso. Putin pode não ser o cara mais legal do mundo, mas certamente não é louco ou irracional. Muito pelo contrário, o que ele está tentando fazer é proteger os interesses de segurança de seu país que foram tão tola e arrogantemente rejeitados pelos políticos ocidentais.

Putin está tentando atingir seu objetivo de infligir um dano mínimo neste conflito lamentável. Daí a aparente lentidão do avanço russo. Os russos estão fazendo o possível para minimizar as baixas civis. Eles estão criando corredores de segurança para os ucranianos saírem, o que é algo que os combatentes ucranianos vêm tentando evitar. Diante do poder esmagador da Rússia, eles precisam que os civis permaneçam no local para que possam usá-los como escudos humanos. Putin agora enfrenta essencialmente o mesmo problema que os EUA enfrentaram no Iraque, onde os insurgentes se escondiam atrás de civis enquanto os EUA tentavam conquistar suas cidades.

Há um vídeo revelador da cidade de Kherson, no sul da Ucrânia, que os russos conseguiram assumir. Neste vídeo podemos ver soldados russos, posicionados em seus tanques e veículos blindados, sendo protestados pelos Khersonianos. Os manifestantes agitam bandeiras ucranianas, filmam as cenas com seus iPhones e xingam livremente os soldados russos nas suas caras enquanto caminham em meio a armas e equipamentos russos.

Assista ao povo ucraniano protestando e xingando seus ocupantes russos

A certa altura, ouvem-se alguns tiros ao fundo, mas parece que foram disparados por insurgentes para o ar ou contra os soldados russos pois os manifestantes não parecem estar nada preocupados e continuam sua marcha o tempo todo lançando insultos aos russos e sua ocupação.

Pode-se ter certeza de que os caminhoneiros canadenses gostariam de receber a mesma cortesia de Trudeau quando vieram pedir alívio de seus lockdowns e decretos tirânicos. Mas, em vez de reconhecer suas justas exigências, Trudeau continuou insultando-os chamando-os de “terroristas” enquanto os comparava a nazistas e racistas. Ele até os acusou do crime mais desprezível de serem “misóginos”. (É realmente difícil ver de onde veio essa.)

Como se isso não bastasse, Trudeau pegou o dinheiro dos caminhoneiros e prometeu processar todos que contribuíssem para a causa. E então ele enviou os brutamontes de seus serviços de segurança para pisotear e espancar os manifestantes pacíficos.

Agora este homem covarde e hipócrita nos diz que é Vladimir Putin que de alguma forma ameaça nossos direitos e democracia. Ao contrário de nossos próprios líderes, Vladimir Putin não tirou nenhuma de nossas liberdades civis. Ele não nos trancou, não ordenou que usássemos máscaras, não restringiu nosso direito de falar ou viajar ou nos obrigou a tomar injeções ineficazes e perigosas contra nossa vontade. Putin não ordenou que nos afastássemos de nossos negócios, escolas ou ruas. Nem ele deu qualquer razão para acreditar que pretende fazê-lo. [Embora Putin tenha feito isso contra seu próprio povo]. Nossos líderes, por outro lado, fizeram todas essas coisas conosco e muito mais. No que diz respeito a Putin, há todas as indicações de que ele só quer manter seu país a salvo dos globalistas ocidentais que desejam derrubá-lo, colocar um fantoche em seu lugar e saquear a grande riqueza natural da Rússia por meio de suas multinacionais, como fizeram em outros lugares.

Tendo provocado Putin a tomar medidas precipitadas, eles agora o colocam como o maior vilão do mundo em seu esforço para redirecionar a frustração e a raiva de suas próprias populações por seus próprios excessos totalitários em casa. Eles conseguiram um grau notável, pois os povos ocidentais agora protestam entusiasticamente contra alguém que nunca lhes fez nenhum mal e obedientemente participam do ritual diário de dois minutos de ódio.

Feliz com a forma como as coisas estão se desenrolando, o pequeno totalitário Trudeau agora incita bravamente os homens ucranianos a tomarem coragem e irem para cima dos tanques russos para que sejam feitos em pedaços.

Nós, no entanto, temos uma pergunta para o primeiro-ministro canadense: onde você estava se escondendo, senhor, quando os caminhoneiros pacíficos vieram falar com você em Ottawa no mês passado? Onde estava seu heroísmo?

 

 

Artigo original aqui

2 COMENTÁRIOS

  1. Pior que todo esse ódio contra o Putin realmente lembra os “dois minutos de ódio” do livro 1984, os políticos e a mídia em geral sempre buscam criar vilões e heróis, de forma á darem passe livre aos burocratas fazerem o que bem entendem no poder, tudo em nome da “democracia” e “liberdade de expressão”.

    Putin, nesse cenário, é o líder autoritário, que está invadindo uma nação soberana e democrática, e logo, deve ser desposto e ter sua nação virtualmente entregue aos EUA. Já ouveram diversos outros que fizeram o papel de vilão antes dele.

    No fim, toda a situação em torno dessa guerra apenas mostra o quanto os politicos em geral são hipócritas e desprezíveis, todos estão errados e quem se fode são os cidadãos.

  2. Cara, que paulada no metrossexual que tem medinho de vírus e caminhoneiros…
    Em tempo: aquele vídeo nem parece que foi feito em um país em guerra. Quantas mentiras a mídia corporativa ainda vai empurrar na cabeça da massa de incautos?
    Antes da guerra o Putin disse: “eu respeito a soberania de qualquer país, mas a Ucrânia é um caso especial”. Considerando que políticos são necessariamente psicopatas que foram chegaram a seus cargos através da seleção natural, é até de se admirar que os russos não entraram com força total. Enquanto isso a mídia globalista afirma que os russos estão com medo de lutar…patético!