A secessão é a resposta para a construção de uma sociedade livre

0
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

“Uma vez que alguém admite que um único governo mundial não é necessário, então onde é que se para logicamente na permissibilidade de estados separados? Se Canadá e Estados Unidos podem ser nações separadas sem serem denunciados como em um estado de “anarquia” inadmissível, por que o Sul não pode se separar dos Estados Unidos? Estado de Nova York da União? Cidade de Nova York do estado? Por que Manhattan não pode se separar? Cada bairro? Cada bloco? Cada casa? Cada pessoa?” ~ Murray N. Rothbard (2004). “Man, Economy, and State with Power and Market, Scholar’s ​​Edition”, p.1051, Ludwig von Mises Institute

A questão aparentemente sempre levantada é que a ideia da verdadeira liberdade parece boa, mas como fazemos isso? Qual é o único plano para consertar tudo? Obviamente, não há uma resposta ou qualquer resposta curta legítima para essa pergunta, e aqueles que a fazem geralmente não estão realmente interessados na liberdade real em primeiro lugar. Na verdade, a maioria das pessoas não quer a responsabilidade da liberdade, e isso facilita o trabalho do governo, porque, via de regra, a única coisa exigida pelo estado para manter o público apático à distância é oferecer-lhe segurança e benefícios. Eles ficam felizes em permanecer escravos, contanto que possam obter as coisas que desejam sem muito esforço, e podem, por meio de seu governo por procuração, usar os outros para benefício próprio.

Mas o que vai acontecer quando esse sistema falhar e essa economia quebrar, o que é iminente na minha opinião? O que as pessoas farão quando seu estado de bem-estar social parar? O que eles farão quando o transporte for interrompido e o combustível ficar escasso? O que eles farão quando seu dinheiro perder o valor? O que farão quando o suprimento de alimentos diminuir, e o que farão quando houver agitação civil, motins nas ruas e caos generalizado? Esperar até que o inevitável aconteça para agir será tarde demais.

A eliminação do governo e da tirania, o fim de todas as guerras de agressão, de todos os assassinatos por causa daquelas guerras hediondas, e o fim da escravidão pelo estado que existe hoje nos Estados Unidos parecem impossíveis, mas será? A liberdade resultante que resultaria do fim deste sistema de governo está quase além da imaginação e parece ser elusiva, mas e se houvesse um caminho, um caminho que já foi tentado antes e teve sucesso? Esse caminho é a secessão, e é exatamente o que o povo fez para formar este país em primeiro lugar.

Portanto, se a verdadeira liberdade é desejada e buscada, por que não tentar a secessão?

Secessão é simplesmente quebrar laços. Este termo vem da palavra latina secedere, que significa separar-se. Em nosso país, a separação inicial foi da Inglaterra e do rei. Quando os estados do sul se separaram, eles decidiram, devido aos abusos massivos de um governo central tirânico, deixar essa união e se tornarem independentes, como era seu direito. A secessão dos estados do sul não causou a Guerra Civil, pois o malvado Lincoln decidiu guerrear contra seu próprio país para manter o controle total da tirania que era o governo federal; aquele governo central projetado e criado pelos chamados fundadores. Seus atos de guerra foram a prova de que o sistema de governo federal criado no final do século XVIII não tinha nada a ver com liberdade, mas foi projetado para construir um poder centralizado que deveria manter a soberania sobre os estados e indivíduos em favor de uma classe política dominante.

A separação hoje não é apenas viável, mas também necessária para recuperar a liberdade para o indivíduo. Isso levaria à liberdade real simplesmente pelo fato de que a separação do governo federal quebraria o atual comando que existe neste poder central e, para todos os participantes, eliminaria a autoridade central. Sem o poder de usar sua “autoridade” tributária e leis restritivas, o governo federal murcharia e morreria.

Isso poderia ser feito de várias maneiras e não teria que ser um plano ou estratégia universal. Isso faz parte da beleza da secessão. A abordagem de cima para baixo começaria com os estados, mas como muitos, senão a maioria dos governos estaduais também são tirânicos, contornar os governos estaduais pode ser uma opção melhor. Mas, com apoio suficiente da população em geral, qualquer estado que estiver hesitante pode se sentir forçado a concordar para manter alguma forma de estrutura. Secessão é qualquer separação da classe dominante, então isso pode ser feito em qualquer nível. Os estados podem se separar da união federal, os condados podem se separar do estado, as cidades e vilas podem se separar dos condados e assim por diante. Isso também pode funcionar ao contrário de uma posição de baixo para cima, onde as menores entidades, incluindo indivíduos, poderiam iniciar o movimento de secessão.

Isso não precisa ser nacional para funcionar. Assim que esse processo começar, o medo que consumirá os governantes federais ficará óbvio e, à medida que o sistema federal se tornar mais exposto, suas fraquezas também virão à tona. Considere o efeito bola de neve e saiba que quanto maior a pressão do povo, mais concessões virão do governo central. A única outra opção para o governo seria a violência, e isso poderia facilmente causar um despertar do resto da população comum, um despertar que nunca seria desejado pelas elites governantes. Não estamos em 1860, mas em 2020, e dados os avanços tecnológicos nas comunicações e o fato de que quase todos os cidadãos podem ser alcançados instantaneamente, a vantagem está nos números.

Eu sei que isso soa não apenas radical, mas também muito rebuscado, mas é realmente? Uma das grandes vantagens de qualquer secessão, e em qualquer nível, é que o povo teria que trabalhar junto, e só isso poderia quebrar o horrendo padrão de divisão que permite que os governantes continuem a manter o poder e o controle sobre as massas. A divisão do povo foi planejada e implementada por um longo período de tempo, mas qualquer solidariedade quebraria o domínio desse sistema autoritário maligno. Lutando entre nós; Democratas contra Republicanos, negros contra brancos, todos contra todos, só podem nos obrigar a permanecer em estado de escravidão, ao passo que trabalhar juntos constrói força e uma forma de escapar desta oligarquia fascista onde poucos controlam tudo. A secessão e a independência não são a melhor maneira?

 

Artigo original aqui.