As 3 empresas de vacina Covid aprovadas pela FDA empregam ex-diretores da FDA

0
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Sistema de corrupção da “porta-giratória”.

 

Você tem algum medicamento experimental que precisa de aprovação rápida da FDA (a Anvisa americana) para ser vendido às massas? Quer canalizar bilhões de dólares dos pagadores de impostos para o seu novo produto farmacêutico? No mundo de hoje, você pode comprar um ex-diretor da FDA e usar o sistema de porta giratória do setor-público-setor-privado para impor sua vontade ao público e gerar lucros inesperados para seus executivos e acionistas.

Essa parece ser a estratégia exata utilizada pela Johnson & Johnson, Pfizer e a companhia que fundou a Moderna, que contrataram uma série de ex-funcionários de alto escalão do governo para cargos importantes em suas respectivas organizações.

O ex-diretor da FDA Scott Gottlieb, a personificação suprema do esquema da porta giratória, faz parte do conselho da Pfizer. O convidado frequente da CNBC patrocinado pela Pfizer também possui vários milhares de ações da Pfizer e é remunerado em seis dígitos anualmente. Gottlieb ganha milhões com suas nomeações cada vez maiores para o conselho de administração de uma infinidade de empresas farmacêuticas e de saúde.

O grande aproveitador da pandemia também faz parte dos conselhos da Illumina e Tempus Labs, que vendem kits de teste COVID-19 aprovados pela FDA. Além disso, ele faz parte do conselho da Aetion, que fez parceria com a FDA para decidir as políticas do COVID-19.

Stephen Hahn, que liderou o FDA quando aprovou as injeções COVID da Moderna, recentemente assumiu um cargo de nível executivo na Flagship Pioneering, a empresa que lançou a Moderna. A Flagship detém 20 milhões de ações da Moderna, que em 16 de outubro de 2021 estavam avaliadas em US$ 6,5 bilhões. Eles ganharam US$ 1,4 bilhão com a venda de ações da Moderna no início deste ano.

Praticamente não há separação entre Flagship e Moderna. O CEO da Flagship Noubar Afeyan, que co-fundou a Moderna e possui mais de 2 milhões de ações da Moderna, é o atual presidente da Moderna. Além disso, o CEO da Moderna, Stéphane Bancel, está listado como um “sócio especial” da Flagship.

Em setembro, Hahn foi nomeado Diretor-presidente Médico da YourBio health, criada pela Flagship, uma empresa que vende kits de teste COVID-19.

Mark McClellan foi o diretor do FDA de 2002-2004 (e serviu em outros cargos de alto escalão no governo). Ele mantém uma cadeira no conselho de diretores da gigante farmacêutica Johnson & Johnson desde 2013. McClellan possui milhares de ações da empresa e recebe cerca de US$ 300.000 por ano.

 

Artigo original aqui