Quem disse que o bitcoin usa eletricidade “demais”?

1
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

A senadora americana Elizabeth Warren afirmou na semana passada que o bitcoin consome muita eletricidade. Ao fazer isso, ela faz um julgamento sobre a quantidade “correta” de uso de eletricidade. Mas isso levanta a questão de quem tem o direito de fazer tal julgamento.

Tudo bem se Warren julgasse por si mesma, mas não é nada bom se ela tentar impingir essa opinião aos outros por meio da força do governo ou coerção.

Uma pergunta de um repórter decente poderia ser: “Não há energia disponível suficiente?”

Pelo menos dois séculos de petróleo existem no subsolo nos níveis atuais de uso. Não é uma questão de saber se existe; é uma questão de quão caro é para extrair. Os suprimentos de urânio vão durar mais do que isso.

A energia é abundante e fácil de fornecer em um ambiente de mercado livre. No entanto, pode ser difícil encontrar um ambiente de mercado livre, pois o governo não permitirá que exista um mercado livre para a energia. Os governos em todo o mundo estão tão ansiosos para controlar a geração e distribuição de energia que o mecanismo de oferta e demanda não pode fazer seu trabalho. Em vez disso, ficamos com um monte de estipulações governamentais impraticáveis ​​de políticos e burocratas sabe-tudo.

Claramente, quem quer que tome essa decisão sobre se há energia suficiente está operando com uma mentalidade de escassez artificial.

Com luz solar ilimitada, urânio quase ilimitado e substâncias semelhantes, e muitos anos de petróleo, qualquer argumento de que não há energia suficiente é, na melhor das hipóteses, equivocado. Em um mercado, nunca haveria uma preocupação como “Há o suficiente?” Em vez disso, haveria uma questão de “Quanto existe a que preço?” O mercado lida bem com a escassez. É o governo que impõe barreiras artificiais ao manejo de necessidades como energia para fomentar o desenvolvimento econômico.

Ninguém está dizendo que o Facebook usa muita energia, mas tem mais de um bilhão de pessoas usando sua rede todos os dias. Em contraste, existem milhares de computadores operando na rede bitcoin a qualquer momento.

Ninguém está dizendo que a pornografia online consome muita energia, mas é o uso dominante da internet.

Ninguém está dizendo essas coisas porque há muito consideramos que é direito de uma pessoa decidir como usar seus recursos. Elas devem decidir o que fazem com seu tempo e dinheiro, não alguém do governo.

O que é que um senador tem a ver com esta área da vida para dizer isso?

Desde tempos imemoriais, pessoas más têm descoberto como tirar a propriedade de outras pessoas, e pessoas boas estão descobrindo como proteger sua propriedade dessas pessoas. “Não roubarás” não é “Não roubarás, a menos que seja um senador”.

O governo há muito extorquiu dinheiro de pessoas ameaçando-as de prisão. Fartas desse processo, muitas vezes fizeram revoluções nas quais as pessoas se libertaram de governos opressores e ladrões. A Revolução Americana foi vista como uma revolta fiscal por muitos participantes. As pessoas queriam as mãos do governo fora de suas propriedades. Não demorou muito depois da revolução para que Washington, DC, estivesse extorquindo muito mais impostos do que qualquer rei do outro lado do Atlântico jamais havia extorquido de seus súditos. Pior ainda, em 1913, uma forma de servidão foi adicionada à Constituição dos Estados Unidos com a implementação do imposto de renda na Décima Sexta Emenda, uma política pela qual uma parte do trabalho de um homem deveria pertencer ao governo.

O homem tem a capacidade de decidir o que tem valor para ele e de operar de acordo com isso. O que tem valor econômico para um pode não ter valor para outro. O valor econômico é subjetivo. O que Elizabeth Warren e muitos outros estão realmente dizendo é: “Declaro para mim mesma o poder de decidir que o valor econômico não é subjetivo, mas objetivo e baseado nas decisões do governo”.

Este é o coração do socialismo: o controle governamental de uma economia. Quando tentado, isso sempre falha. Ele remove a importante ferramenta de preço, que compartilha tantas informações em um mercado e é necessária para o indivíduo, e em vez disso permite que um comitê se envolva em um planejamento central de força bruta.

Isso é muito prejudicial para a sociedade.

É revelador que Elizabeth Warren quer que as pessoas tenham sua erva e pornografia, itens que enfraquecem e prejudicam, mas ela não quer que as pessoas tenham seu bitcoin.

 

 

Artigo original aqui