Aliança Mundial de Médicos: “Não há Pandemia.”

24
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

O que aconteceu: mais uma vez, médicos e cientistas estão compartilhando a opinião de que COVID-19 não deve ser classificado como um vírus pandêmico por não ser, na opinião deles, tão perigoso quanto a grande mídia está tentando fazer parecer.

Uma organização composta por bem mais de 500 médicos e cientistas alemães, chamada “Comissão Extra-Parlamentar de Inquérito Corona”, que compartilham a mesma percepção discutida neste artigo, também criou a “Aliança Mundial de Médicos”. Não faz muito tempo, eles deram uma coletiva de imprensa compartilhando a visão deles.

Muitos especialistas têm enfatizado que estamos lidando com algo tão perigoso quanto a gripe. Por exemplo, aproximadamente 40.000 cientistas, médicos e mais de meio milhão de cidadãos preocupados já assinaram a Declaração do Great Barrington. A declaração explica que “Covid-19 é menos perigoso do que muitos outros males, incluindo a gripe”.

O CDC também divulgou novas estimativas de infecção/mortalidade que mostram números semelhantes aos da gripe sazonal. Esta divulgação recente também fez com que muitas pessoas e especialistas questionassem a gravidade do vírus, isso foi bem depois de John P.A. Ioannidis, professor de medicina e epidemiologia da Universidade de Stanford, dizer que a taxa de mortalidade por infecção está perto de 0% para pessoas com idade inferior a 45 anos.

O Physicians For Informed Consent (PIC) publicou recentemente um relatório intitulado “Physicians for Informed Consent (PIC) compara COVID-19 a períodos de gripe pandêmica e sazonal anteriores“. Segundo eles, a taxa de infecção/letalidade do COVID-19 é de 0,26%. Você pode ler mais sobre isso e acessar suas fontes e argumentos aqui.

Depois, há a controvérsia em torno dos testes de PCR e a ideia de que a grande maioria dos casos pode realmente ser falso-positivos. Você pode ler mais sobre isso aqui e aqui. Isso foi associado ao fato de que muitas mortes por COVID podem não ter sido realmente o resultado de COVID. Você pode ler mais sobre isso aqui e aqui.

Esses grupos são formados por especialistas veteranos na área, ganhadores do Prêmio Nobel, professores de medicina, médicos e muito mais, mas basta que uma figura como Anthony Fauci se oponha à sua opinião que ela passa a ser espalhada pelos meios de comunicação da grande mídia, suas rádios e televisões, enquanto a visão oposta é apenas ridicularizada e “desmascarada”. Isso é muito bizarro para dizer o mínimo, a grande mídia sozinha tem o poder de fazer a maioria parecer a minoria e a minoria parecer a maioria. Eles têm um grande alcance quando se trata de regular a percepção das massas.

Os exemplos listados acima são apenas alguns entre muitos.

Neste momento, a Declaração de Great Barrington mencionada acima e a ideia de “imunidade de rebanho” estão sendo fortemente ridicularizadas pelo mainstream, sem que nenhum dos cientistas renomados que apoiam a declaração tenham a oportunidade de expor sua opinião através da mídia tradicional.

Abaixo está uma coletiva de imprensa completa realizada recentemente pela aliança.

Isto é Fake News? Nada neste artigo é falso; na verdade, essas opiniões estão sendo compartilhadas por médicos e cientistas de todo o mundo, e muitos deles. No que diz respeito ao que eles estão dizendo e às opiniões expressas acima, é isso que está sob o escrutínio dos checadores de fatos do Facebook. Durante esta pandemia, foi enfatizado que qualquer tipo de informação que não venha diretamente das agências reguladoras de saúde federais e da Organização Mundial da Saúde não é confiável.

Aqui está um artigo do Health Feedback, por exemplo, explicando por que números baixos de mortalidade por infecção não significam que o vírus não seja perigoso.

As organizações acima têm falado sobre a censura que sofreram de gigantes da mídia social, e este também tem sido um tema comum em toda esta pandemia. Michael Levitt, um biofísico e professor de biologia estrutural na Universidade de Stanford, criticou a OMS, bem como o Facebook, por censurar informações diferentes e perspectivas bem fundamentadas sobre o coronavírus. Segundo ele, “o nível de estupidez” que ocorre aqui é incrível.

Conclusão: é muito intrigante ver tantos cientistas e médicos se opondo completamente às recomendações e reivindicações feitas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) desde o início desta pandemia. O que é ainda mais chocante para muitas pessoas é o fato de que muitos cientistas e médicos foram completamente censurados por compartilhar suas pesquisas e opiniões sobre qualquer coisa a ver com o COVID, se elas fossem opostas às informações e recomendações estabelecidas pela OMS.

Não é difícil ver por que tantas pessoas estão confusas e tantos de nós temos crenças que diferem completamente umas das outras.

As pessoas não deveriam ter o direito de examinar informações e opiniões e decidir por si mesmas o que é e o que não é aceitável? Deveria haver um checador de fatos digital patrulhando a internet e limitando a capacidade das pessoas de ver certas informações? Organizações como a OMS e nossos governos realmente tomam decisões que voltadas para os nossos melhores interesses, ou existem outros interesses sendo atendidos aqui?

 

Artigo original aqui.

24 COMENTÁRIOS

  1. Vamos lá. Alguém tem algum conhecido que morreu de complicações derivadas da gripe? Zero.

    Agora TODOS conhecem alguém que, no último ano, faleceu por conta da COVID. TODOS.

    Aí depois esse artigo tenta vender a história que o COVID é menos letal do que a gripe? Peralá né?

    Esse artigo é um desserviço à medida que minimiza a gravidade da pandemia.

  2. Em 2020 morreram no Brasil, 195 mil pessoas, mortes atribuídas ao corona vírus. Lamentável.
    Porém, o total de mortos no Brasil, em 2020, segundo o Portal da transparência (ver em http://www.transparencia.registrocivil.org.br/registros), é de 1.432.799.
    E ninguém fala nada sobre motivos das mortes das outras 1.237.799 pessoas?
    Só para te tranquilizar:
    1. Em 2019 (não havia pandemia), morreram 1.258.550 pessoas no Brasil. Pelo histórico, é normal cada ano ter mais mortes que no ano anterior.
    2. A cada ano, segundo o mesmo portal, nasce perto de 3 milhões de brasileirinhos.
    Vida que segue.
    FELIZ ANO NOVO!!!

  3. Acho que cada um sabe o que é melhor pra sim, então se acredita no que vive, somente aqueles que perderão seus entes queridos, tiveram perto do caos chamado corona pode dizer o peso que isso pode gerar no mundo, eu acredito em Deus e isso é bíblico, agora é tempo de recuar e orar por todos, quem não crê, continua vivendo sem cuidados e não se lamente quando sentir a dor na pele. Continuaremos orando por todos ….

  4. Parece que estamos vivendo em um mundo surreal? Será que foram tantos os mortos, como se divulgam os meios de comunicação? Tenho minhas dúvidas e questiono as estatísticas apresentadas. Até quando vamos viver esta loucura e ficar sob o jugo deste mecanismo de controle. As pessoas já estão no limite do suportável. Ninguém aguenta mais isto. Parece uma lavagem cerebral com o intuito de desviar a atenção sobre algo maior. Um outro ano igual a este será o fim.

    • Primeiramente os meios de comunicação tiram os números de um grupo composto unicamente por eles mesmos. O tal consórcio de imprensa tem tanta credibilidade quanto meu sobrinho de 10 anos fazendo alarde sobre monstros.
      E basta ver o gráfico de mortos que eles apresentam, com uma curva descendente até novembro, quando houve eleições, e a subida bruta após isso. Só pessoas muito desinformadas acreditam naquilo. O problema é que elas são muitas.

    • É, acho que devemos manter o distanciamento, lavar as mãos sempre e quando não der usar alcool gel, sobre mascara tenho minhas dúvidas, mas acredito que as medidas adotadas pelos governantes são extremamente exageradas.
      Não desrespeitando quem perdeu parentes, mas devemos lembrar que todo ano ocorre mortes devido à gripe sasional nos grupos vuneraveis e nem por isso vemos governadores aloprados feichando tudo.
      Acredito sim que estam superdimencionando esse surto e eu mesmo ( peguei covid em novembro e só fiz exame porque perdi o olfato e nada além disso ) sou prova viva que em pessoas saudaveis até 45 anos a mortalidade é baixissima

    • Entenda que a reportagem não nega a existência da doença, nem o fato que ela mata em sua maioria, pessoas acima de 45 anos. O que a matéria expõe é o fato que, ao se tratar essa doença como mais grave do que ela realmente é, você nega o direito à liberdade das pessoas e ao mesmo tempo afeta o funcionamento do sistema econômico que através do seu funcionamento, permite aos Estados recolher impostos e sustentar vários serviços básicos, inclusive os sistemas de saúde. O remédio não pode fazer mais mal que a doença. Existe a necessidade de se tomar cuidados especiais, proteger os mais idosos e os cidadãos com comorbidades (asma, bronquite, câncer, cardiopatas, hipertensos, etc.). Mas ao mesmo tempo não pode parar o tratamento de pessoas com câncer e outras doenças cuja sobrevivência depende de um sistema econômico que funcione. Ainda temos os milhões de desempregados pelo mundo que parrarão fome e privações, crianças que morrerão de fome ou falta de medicamentos por causa da paralisação da economia e consequente diminuição da arrecadação de impostos. O pânico tira a capacidade de raciocinar e leva as pessoas a reagirem como animais assustados aceitando qualquer coisa em troca de uma falsa segurança que nenhuma droga ou vacina pode garantir. Tanto que os próprios laboratórios querem garantias legais de que não serão responsabilizados pelas consequências ruins advindas das vacinas. O que falta hoje por parte das pessoas é o equilíbrio para analisar as coisas, não pelo prisma político-ideológico, mas de foram a analisar os riscos de cada decisão e suas consequências.

  5. É plano Thalmudo-Kabalista da Uber-Mafia Usuraria.
    Bill “Back” Gates é um capanga maltusiano para o Verdadeiro Holocausto.

    Ençaime multifunção
    – Mordaça “Homertá” (Submissão) mafiosa, para receber as «leis Noahidas».
    – Camara-de-Gas-“Auto-Sustentavel”.
    – Artefactoto e “Acessorio”-Simbolo de Escravidão.

    Campos de “Confinamento” / Deportação e Sedentarismo-Forçado auto-financiados.

    Vacina contra o Cristo.

    Podem ser passeados pelos cães (c/ Trela e eventualmente ençaime).

    Caderneta de Vacinação requisitavel pelas autoridades.

    Chip de Identificação e rastreio.

    Ah !

    E ao contrario do quevtantis julgávamos c/ a religião “Climatérica” (c/ “Guilt Trip” incluido), não cobrarão taxa para respirar.
    Cohenfiscam tudoi de entrada.

  6. Já passou da hora de prendermos jornalistas que escondem ou manipulam com vidas humana. Mais vale colocar 10,100 ou1000 na cadeia, que milhares de pessoas apavoradolas e pesos em casa. Não se brinca com informação assim. Informação também é uma arma poderosa de guerra, pois, julgamos quem a manipula.

  7. Essa manifestação dos médicos e cientistas foi singular. São de diversas procedências européias como Reino Unido, Alemanha, Suécia, Holanda e Dinamarca.
    Aqui no Brasil tivemos recentemente a manifestação de médicos e cientistas independentes e de associações, como os Docentes pela Liberdade e Médicos pela Liberdade, quanto à vacina indiscriminada. Os argumentos dos cientistas brasileiros são os mesmos dos cientistas referidos no artigo.