Competição e atividade empresarial

0
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Prefácio para a edição brasileira

É, sem dúvida, uma honra para qualquer autor ter sua obra traduzida em outro idioma.  Por outro lado, é muito compreensível que ele sinta até uma certa surpresa quando vê que, alguém, em outro país, descobriu sua obra e achou importante traduzi-la e publicá-la: isso significa que, em outro país, acreditam que o que ele escreveu servirá de estímulo à capacidade intelectual dos leitores.  No caso deste livro, esse velado orgulho do autor se acentua graças ao fato de ele ter plena consciência não só da origem e da importância das ideias que transmite, como também dos dois tipos distintos de caminhos que elas indicam.As ideias que estão em Competição e atividade empresarial foram concebidas a partir da obra do grande economista austríaco Ludwig von Mises.  Representando uma extensão da tradição ligada à Escola Austríaca de Economia, essas ideias foram desenvolvidas por Mises, seu expoente mais proeminente no século XX, e por seu ilustre conterrâneo austríaco, o economista laureado do Prêmio Nobel, Friedrich Hayek.  Assim sendo, este ensaio, que se dirige aos que buscam um discurso estritamente especializado, procura aprofundar a compreensão do processo competitivo de mercado, ao chamar atenção particularmente para o caráter empresarial desse processo.  Nesse nível de discurso, nossa preocupação restringe-se unicamente à compreensão teórica, excluindo os valores: políticas, ideologias, melhorias sociais, simplesmente não estão na ordem do dia.

Mas uma compreensão aprofundada pode dar frutos, além de luzes.  Compreender como os mercados funcionam é — quase inevitavelmente — apreciar o enorme potencial de produzir benefícios sociais que os mercados contêm.  Perceber os processos de mercado como — para usar a expressão de Hayek — “processos de descoberta” — é, ao mesmo tempo, perceber, num átimo, a maneira como os mercados livres reúnem as descobertas e o conhecimento dos participantes do mercado em padrões coordenados de ganho mútuo.  Nenhuma defesa que se faça da sociedade livre pode permitir-se desprezar os insights que a ciência econômica oferece.  E foram justamente esses insights que estimularam o economista austríaco, Ludwig von Mises, a engajar-se na batalha em prol do liberalismo clássico com paixão e dedicação.

Se o presente volume traduzido puder dar alguma pequena contribuição nó sentido de se atingirem estes dois objetivos distintos — mas relacionados —, quais sejam, uma compreensão econômica mais profunda e uma apreciação mais vivida dos benefícios sociais da liberdade econômica, o sentimento de gratidão do seu autor para aqueles cuja visão inspirou esta tradução será ainda mais profundo.

ISRAEL M. KIRZNER

Setembro de 1985