Mais humilhação para os defensores da vacina

0

Eles prometeram que uma dose de reforço funcionaria – apesar das evidências óbvias de que não funcionaria. E isso não foi anos atrás. Foi alguns meses atrás. E até algumas semanas atrás. Não deixe que eles te manipulem mais por gaslighting. Não deixe que essas declarações caiam no esquecimento.

Em agosto, quando Israel se tornou o primeiro país a incentivar os reforços de vacinas contra a Covid, eu avisei que as evidências para isso eram inexistentes e era improvável que durassem mais do que alguns meses.

Esta não era, para dizer o mínimo, o consenso na grande mídia ou no establishment da saúde pública.

Muitas vacinas exigiam reforços, eles disseram! Uma terceira dose alguns meses depois simplesmente corrigia o agendamento apressado da segunda dose, eles disseram!

E ninguém incentivou essa visão de forma mais agressiva do que o Dr. Anthony Fauci – que chegou ao ponto de prometer que a terceira dose faria o que as duas primeiras não fizeram e conferiria imunidade duradoura.

E isso foi no início de setembro.

E o burocrata médico conseguiu o que queria. Dentro de semanas, os reguladores aprovaram os reforços – e no decorrer dos meses eles abriram as torneiras cada vez mais.

Desnecessário dizer que a mídia fez suas perguntas críticas habituais. (Tenha um saco de vômito à mão enquanto você as lê.)

Ou não, isso pode não funcionar…

Que proteção?

Que tal nunca?

Ou nenhuma funciona?

Não, não é.

Eu poderia fazer isso o dia todo, mas você entendeu. A melhor parte é que essa genialidade continuou até hoje, em face de evidências epidemiológicas maciças do colapso da vacina, quando a PRÓPRIA PFIZER puxou a tomada da parede.

Sim, as mentiras da mídia ficaram tão feias que a empresa não teve escolha a não ser dizer a verdade.

O que é uma espécie de vitória, eu acho.

Novamente, porém, não é como se alguém pudesse ter previsto isso:

As pessoas que receberam uma terceira dose estarão vulneráveis a futuras variantes? Serão mais ou menos vulneráveis do que as pessoas que foram infectadas e recuperadas e são naturalmente imunes?

Os efeitos colaterais – que geralmente são muito piores após a segunda dose do que só com a primeira – serão ainda piores após a terceira?

Algumas pessoas morrerão desses efeitos colaterais?

Qual é o perfil geral de segurança da terceira ou mais doses em uma grande população?

Difere por idade?

Eu poderia continuar, mas espero que isso seja suficiente para mostrar o quão pouco sabemos.

Oferecer uma terceira dose significa essencialmente oferecer um regime de vacina inteiramente novo. Se o FDA ou outros reguladores tivessem coragem, eles insistiriam em um novo ensaio clínico em tamanho real (um ensaio MELHOR, um com poder de detectar reduções na morte) antes de permitir isso.

Em vez disso, os governos estão avançando com base no que são basicamente os primeiros ensaios clínicos da Fase 2 – minúsculos e fornecendo evidências de eficácia com base em benchmarks de laboratório, e não em dados clínicos.

No entanto, com base no movimento das ações na Moderna e na BioNTech nos últimos dias, os investidores estão MUITO confiantes de que esses reforços farão parte de nossas vidas daqui para frente.

E assim a loucura continua.

 

 

Artigo original aqui

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

This site is protected by reCAPTCHA and the Google Privacy Policy and Terms of Service apply.