O gaslighting do establishment passou dos limites

1
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

“Sir Patrick Vallance, o principal conselheiro científico do governo do Reino Unido, alertou sobre uma possível variante do COVID que poderia ‘escapar da imunidade’ e pegar o mundo de surpresa e clamou por vacinas anuais contra o COVID-19”, diz um artigo recente do LifeSite News.

Sir Patrick sugere que devemos vacinar regularmente as populações em massa porque isso garantirá que elas não sejam infectadas por novas variantes.

Mas isso não é verdade. Há provas contundentes de que o oposto é realmente o caso.

Praticamente todos os países altamente vacinados experimentaram surtos sem precedentes de Covid-19, nos quais o vírus SARS-CoV-2 infectou e reinfectou aqueles que tomaram as vacinas. Consequentemente, quase todas as nações amplamente vacinadas tiveram seus recordes de casos de todos os tempos depois de terem atingido seus altos níveis de vacinação.

O Reino Unido, a terra natal de Sir Patrick, é a principal prova desse desastre.

Se você observar o gráfico abaixo, verá que em 31 de janeiro deste ano a Grã-Bretanha registrou mais de oitocentas mil novas infecções em um único dia. Este foi um número surpreendente para uma população de 67 milhões. Naquele único dia, mais de 1% de todos os britânicos deram positivo para o coronavírus. Isso foi na época em que quase 80% da população total havia sido injetada com vacinas contra o Covid.

O recorde daquele dia ultrapassou a alta pré-vacina em vários múltiplos.

Testemunhamos uma dinâmica semelhante em muitos países altamente vacinados ao redor do mundo.

Os vacinadores nos disseram que esse fiasco aconteceu porque as vacinas perderam sua eficácia para as novas variantes.

Em outras palavras, o fracasso repetido de cada nova rodada de vacinação foi justificado pela alegação de que uma nova variante havia surgido que escapou da imunidade conferida pelas vacinas contra uma cepa mais antiga.

Após o fracasso da primeira rodada de vacinação, o Dr. Fauci anunciou que a variante Delta nos deu “um tapa na cara inesperado” e, portanto, todos precisávamos tomar a terceira dose. Mas depois da terceira picada, fomos mais uma vez golpeados pela Omicron e assim por diante.

Se há algo que está indiscutivelmente claro, é isso: as vacinas não conferem imunidade que protege contra variantes subsequentes. Novas variantes dão “tapas na cara inesperados” todas as vezes.

E, no entanto, Sir Patrick diz que precisamos de vacinas para evitar o escape da imunidade das novas variantes. O que ele diz contradiz completamente os fatos e as evidências.

As palavras de Sir Patrick estão completamente desvinculadas da realidade. Sua fala é um jargão incoerente que não tem conexão com os fatos do mundo real.

Sir Patrick é uma evidência espantosa da corrupção intelectual e moral do establishment científico.

(A propósito, Sir Patrick atuou como funcionário de saúde pública de alto nível e executivo farmacêutico. Isso pode explicar parcialmente sua lógica tortuosa, pois ele está tentando promover a agenda de vacinas lucrativas de sua indústria para o público.)

Cientistas e profissionais de saúde pública devem lidar com fatos e realidade. Em vez disso, eles os negam. Vimos isso durante toda essa pandemia. Podemos apontar para pessoas como Anthony Fauci, a diretora do CDC Rochelle Walensky, o modelador do Imperial College Neil Ferguson e dezenas de outros.

Quase nada do que essas pessoas disseram acabou sendo verdade. Elas erraram em quase tudo.

Elas, no entanto, só poderiam ter ganhado proeminência a partir de um establishment mais amplo que conseguiu subverter a realidade de uma maneira verdadeiramente sem precedentes. Este é o sistema que nos diz com uma cara séria que Richard Levine – que agora se chama Rachel Levine – é uma mulher.

E para esfregar isso em nossas caras, o US Today recentemente o elegeu como uma das 12 melhores mulheres dos EUA.

Gaslighting em sua forma mais descarada: o homem biológico Richard Levine – também conhecido como Rachel Levine – foi colocado entre as 12 melhores mulheres pelo US Today

Da mesma forma, eles celebram um cara que se autodenominou Lia Thomas, que se declarou uma garota e depois venceu garotas de verdade para se tornar um campeão de natação da NCAA.

Fraude contra as mulheres e a realidade: Lia Thomas é um homem que derrotou meninas genuínas para se tornar um campeão da NCAA “Feminina”

Esses homens não são mulheres, porque um homem biológico nunca pode se tornar uma mulher. Uma pessoa nascida com cromossomo XY e genitais masculinos nunca pode ser do sexo feminino. Isto é simplesmente como as coisas são. A realidade física não pode ser negada por desejos ou declarações pessoais.

Fingir o contrário constitui uma notória subversão da verdade. Essa negação total da realidade é manifestação de confusão moral tão profunda que se transforma em insanidade.

As mesmas pessoas também nos disseram que Joe Biden era um homem bom e gentil, embora tivessem evidências de sua profunda corrupção junto com seu filho.

Se quisermos sobreviver como sociedade, devemos acabar com isso. Devemos denunciar os gaslighters como Sir P atrick, Anthony Fauci e todos aqueles que dizem que Levine e Thomas são mulheres e que Joe Biden é um político honesto.

Sir Patrick, Dr. Fauci, Joe Biden e todos os gaslighters do establishment precisam ser denunciados e nunca mais deixar que cheguem perto de cargos de confiança pública.

Devemos recuperar nossa linguagem e devemos recuperar a realidade. Não devemos concordar com a fraude gigantesca desses sabotadores da realidade desperta.

 

 

 

Artigo original aqui