O vírus da insanidade: a óbvia absurdidade de tudo isso

2
Tempo estimado de leitura: 5 minutos

“O homem fica cara a cara com o irracional. Ele sente dentro de si seu desejo de felicidade e de razão. O absurdo nasce deste confronto entre a necessidade humana e o silêncio irracional do mundo.” – Albert Camus (2012). “The Myth of Sisyphus: And Other Essays”, p.28, Vintage, (ensaio filosófico de 1942 de Albert Camus)

Quando o absurdo se torna a base aceita para o pensamento das massas, quando a doutrinação do rebanho é universal por natureza e quando a narrativa estatal da classe dominante é considerada um fato, então o círculo de poder se completa. O poder criado nessas circunstâncias é tão desgastante que pode facilmente superar qualquer resistência dos poucos pensantes da minoria. Esta é uma situação difícil e uma ameaça mortal para a sociedade.

No caso atual, esse cenário macabro não consumiu apenas este país, mas o mundo inteiro. Somente se forças muito sinistras estivessem em ação, algo dessa magnitude e alcance poderia ser alcançado. Esta é a razão pela qual esta ‘pandemia’ fabricada é tão perigosa para a humanidade. Somente o medo opressor devido à ignorância e a pressão social forçada dos pares poderiam ter permitido que essa atitude do rebanho se tornasse tão predominante.

Agora estamos diante da perspectiva de uma tomada totalmente tecnocrática pelas forças sinistras que organizaram este golpe desde o início. Embora esse terreno tenha sido preparado anteriormente e tenha sido gradualmente apresentado ao público por um longo período de tempo, ele foi implementado de forma agressiva este ano. Algo tão grande e ameaçador nunca teria sido possível no passado, mas hoje parece ter sido uma tarefa fácil enganar a maioria das pessoas para que aceitassem a submissão e, por sua vez, seguissem ordens de uma maneira tão intensa que a totalidade da essência deste país, assim como de muitos outros, foi horrivelmente alterada, e tudo isso por uma mentira.

A natureza fraudulenta dessa conspiração é tão óbvia que está em total contraste com a realidade, mas muitos não podem ver, ou mais precisamente, não querem aceitar essa verdade. A frustração que isso traz para os indivíduos pensantes é brutal, porque embora a narrativa do estado tenha se mostrado repetidamente cheia de buracos e mentiras, é como se a cegueira total tivesse dominado a sociedade como um todo. Essa resposta apática está sendo abraçada devido ao medo da verdade, mas as consequências dessa atitude serão fatais para muitos e perigosas para todos, exceto a classe alta.

Este chamado coronavírus, se é que existe, nunca foi um problema real ou ameaça para as populações do mundo, não mais do que qualquer outra gripe normal, mas a resposta do estado é tão mortal que poderia causar um horror generalizado que afetaria todos no planeta. Não seria isolado em nenhum país ou região específicos, embora pudesse ser pior em alguns lugares mais do que outros, mas devastador para todos, no entanto. Essa resposta é tão extrema que poderia eliminar toda a liberdade das pessoas em todo o mundo. Todas as pessoas buscam a liberdade porque é uma necessidade para uma vida feliz e realizada, mas essa conquista pela alegada classe dominante da elite se não for interrompida irá destruir a todos nós, deixando apenas um deserto controlado desprovido de amor, cuidado, comunidade e alegria. Isso destruiria o espírito humano e, portanto, destruiria a humanidade. Este é o futuro tal como está hoje, a menos que um despertar de enormes proporções esteja por vir. O povo deste país aceitará esse destino terrível ou encontrará coragem para resistir?

Observe os passos que estão sendo dados ao redor do mundo e entenda que toda a tirania e opressão vistas em países individuais logo consumirão todos os países. Cada medida tomada na China, na Europa, na Austrália, na Ásia e em outros lugares, incluindo os Estados Unidos, não ficará por muito tempo isolada em um país ou outro, mas será a norma em todos os lugares. Este é o plano, e não é acidental, já que muitas das medidas totalitárias impostas às pessoas ao redor do mundo são testes para analisar a obediência e, se implementadas com sucesso em um país, serão transferidas para todos depois. Basta considerar o início desse fiasco e a aceitação pelas sociedades ocidentais dos métodos chineses que foram falsamente declarados bem-sucedidos e, portanto, considerados importantes para serem usados ​​em qualquer lugar.

Isso incluiu lockdowns em massa, quarentena, vigilância, rastreamento, monitoramento, uso mortal de máscara, destruição econômica em tudo, exceto nos níveis mais elevados e muito mais. Todas essas coisas foram implementadas em todo o mundo, inclusive nos EUA. Na época, as pessoas neste país zombavam de tal tirania, mas muito rapidamente foram levadas a aceitá-la sem questionar. Bastou o medo da gripe para trazer a política da China para os EUA. Já deveria estar claro agora que todas as potências mundiais estão trabalhando juntas para enganar suas populações para que aceitem sua própria escravidão e renunciem à liberdade devido a um falso medo .

O primeiro-ministro da Austrália ontem, Scott Morrison, afirmou que “A Austrália deve tornar obrigatória qualquer vacina contra o coronavírus para seus 25 milhões de cidadãos, exceto para quem apresente isenções médicas.” Isso vem com o conhecimento de que o total exagerado de mortes na Austrália atingiu apenas 400 de 25 milhões de cidadãos. Essa é uma taxa de mortalidade de 0,000016%. Será que existe alguém que não enxerga a natureza inacreditável e ridícula de tal afirmação absurda? Obviamente, era uma tática destinada a instilar grande medo nas mentes das pessoas para que o controle total pudesse ser alcançado. Este foi um mandato político que poderia testar os limites da dissidência e, uma vez que a dissidência fosse reprimida, o mandato poderia entrar em vigor. Qualquer vacina neste estágio não seria testada e seria muito perigosa e, além disso, infectaria uma população inteira com base em nada mais do que ganhar o controle de uma nação. Como mencionei acima, se acontecer na Austrália, será tentado aqui também.

À medida que o outono se aproxima, essa trama pandêmica aumentará ainda mais do que vimos neste ano. Com as populações enfraquecidas aqui e ao redor do mundo, as mortes por gripe serão mais evidentes do que o normal, mas essas mortes nunca serão atribuídas ao fato de que a resposta do estado a esta farsa causou a destruição do sistema imunológico bem a tempo para a temporada normal de doença. Isso permitirá a maior blitz de propaganda já vista na Terra. No auge desta temporada de gripe, ou antes, vacinar o mundo com uma vacina venenosa, uma vacina de RNA possivelmente (provavelmente) cheia de muitos ingredientes desconhecidos, será a agenda principal dos monstros que controlam esta insanidade de vírus. Nada será deixado de fora da mesa, já que ordens draconianas massivas serão transmitidas do alto. Com um público muito mais assustado que foi inundado com a catastrófica segunda onda da pandemia, toda resistência será removida, enquanto o estado tenta assumir o controle de toda a humanidade, matando o que resta do espírito humano no processo.

Felizmente, tem havido um pouco mais de resistência ultimamente, mas esse enredo é muito maior do que pode ser concebido por uma população agora medrosa e fraca. Mais dissidência é desesperadamente necessária, e o não cumprimento massivo das ordens do governo é tudo o que pode prevenir um apocalipse econômico de proporções históricas e a destruição de todos os aspectos da liberdade que já foram alcançados.

“Decida-se a não servir mais, e você será imediatamente libertado.” – “O discurso da servidão voluntária” Livro de Étienne de La Boétie, 1576.

 

Artigo original aqui.

2 COMENTÁRIOS

  1. O vírus é a Nova Ordem Mundial. Essa pandemia de mentira, provocada por eles, através de um dos seus parceiros-escravos, o Partido Comunista Chinês e a mídia comprada, demostra com muita clareza, como a maioria da população mundial, não analisa mais as informações, e aceita qualquer informação nova como verdade.