Planeta Lockdown: um documentário

2
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Já está disponível com legendas em português o documentário Planeta Lockdown, que explora esse momento sem precedentes na história que vivemos desde março de 2020, conversando com epidemiologistas, cientistas, médicos e outros especialistas para descobrir os reais motivos por trás do crescente controle totalitário que toma conta do globo.

O documentário conta com a participação de diversos autores presentes aqui no Instituto Rothbard, como Jeff Deist, Claudio Grass, Alessandro Fusillo, Joe Salerno, Mark Thornton e conversa com muitos dos especialistas que divulgamos desde o começo da fraudemia; aqueles que sempre estiveram certos.

O filme foi produzido por James Patrick, um libertário que conheci em Bodrum alguns anos atrás durante uma reunião da Property & Freedom Society. Podemos dizer que James possui o libertarianismo em seu sangue, já que é descendente direto de Patrick Henry, um dos membros mais radicais da Revolução Americana, autor da celebre frase “Give me liberty or give me death” (“Dê-me a liberdade ou a morte“). E James Henry não decepciona seu antepassado. Após refutar cientificamente todas as medidas tirânicas impostas sobre o povo nestes últimos dois anos, o documentário termina com uma consistente ode filosófica à liberdade, que supera a do Pai Fundador dos Estados Unidos.

O documentário foi disponibilizado gratuitamente, mas quem quiser colaborar com o projeto pode fazer uma doação no link abaixo. Isso vai ajudar também na produção de novos documentários e novas entrevistas de alta qualidade.

Colabore

Segue uma entrevista com o produtor:

Qual foi sua inspiração para fazer esse filme?

Eu estava na Espanha quando os lockdowns começaram, estudando um doutorado em economia. Fugi para o sul da França e uma semana depois voltei para os Estados Unidos. Imediatamente compreendi que os lockdowns eram uma derrubada econômica da classe média, em vez de uma estratégia de mitigação de vírus.

Analisei a referência acadêmica do lockdown como estratégia e eles foram mencionados apenas duas vezes e veementemente rejeitados, pois os danos seriam piores do que qualquer benefício.

Como ancestral de Patrick Henry e amante apaixonado da liberdade humana, fiquei tão chateado com os lockdowns e o que eles significavam para o nosso futuro que precisava fazer algo a respeito. Em poucos meses, comecei a fazer um documentário. A situação se desenvolveu tão rapidamente que comecei a publicar as entrevistas completas e também se tornou uma série de entrevistas.

Consegui que os melhores e mais brilhantes especialistas do mundo me encontrassem e contassem sua história. É uma visão íntima e de alto nível do que aconteceu nos últimos dois anos, de 2 semanas de lockdowns para achatar a curva até chegar a lockdowns para os não vacinados.

O que você espera que as pessoas assimilem do filme?

O filme leva o espectador a uma jornada por toda a saga COVID. O filme e as entrevistas completas formam um trabalho educacional que ajuda o público a entender o que está acontecendo, como chegamos aqui, onde estamos e para onde isso vai se não pararmos com isso. Dano suficiente foi feito. Temos que garantir que isso nunca aconteça novamente ou coisas muito piores acontecerão.

Para onde vão os rendimentos do seu filme?

Os rendimentos do projeto vão para cobrir as despesas do filme e da série de entrevistas em andamento. Isso inclui viagens, equipamentos e pagamento de cinegrafistas, som, edições, técnicos de áudio e despesas de hospedagem na web. Fizemos este projeto com um orçamento apertado e as doações são fundamentais para manter esse conteúdo de alta qualidade chegando para o público, que assim pode entender o que está acontecendo e o que está por vir.

Nenhum outro projeto de filme está abordando a situação de uma perspectiva internacional, que é necessária para ter uma compreensão completa do que está acontecendo. Esta é uma operação global. Trabalhamos com colegas no Reino Unido, UE e África para capturar a situação. Estamos fazendo este projeto como um serviço público e ele tem um custo. Até o momento, foi promovido por pessoas que contribuíram com seu tempo não pago, especialmente eu, então as doações ajudam a cobrir essas despesas incorridas.