O inverno (Novo Normal) está chegando

1
Tempo estimado de leitura: 6 minutos

O inverno está chegando … e você sabe o que isso significa.

Isso mesmo, está quase na hora mais uma vez para as classes dominantes capitalistas globais chicotearem as massas do Nova Normal em um estado de histeria em massa por causa de um vírus apocalíptico imaginário. O mesmo vírus apocalíptico imaginário que levou as massas do Novo Normal a um estado de histeria em massa durante o inverno nos últimos dois anos.

Eles têm um trabalho difícil pela frente desta vez. Sério, quanto mais histéricos em massa os Novos Normais poderiam ficar neste ponto?

A grande maioria do mundo ocidental se transformou em uma distopia pseudo-médica na qual você tem que mostrar seus “documentos de pureza de saúde” para entrar em um café e tomar uma xícara de café. Pessoas que se recusam a ser experimentalmente “vacinadas” contra um vírus que causa sintomas leves a moderados (ou, muitas vezes, nenhum sintoma) em cerca de 95% dos infectados, e a taxa de mortalidade geral por infecção é de aproximadamente 0,1% a 0,5% estão sendo sistematicamente segregados, privados de seus empregos, privados de tratamento médico, demonizados como “um perigo para a sociedade”, censurados, multados e perseguidos de alguma outra forma.

Se você acha que estou exagerando, dê uma olhada na primeira página deste jornal australiano …

INIMIGO PÚBLICO Nº 1

Saltador não-vacinado coloca o Estado em alerta covid

 

Sim, o Grande Expurgo do Novo Normal está rolando. “Os não vacinados” e outros infiéis e hereges estão sendo caçados por fanáticos embriagados de ódio, arrastados pela Inquisição Nova Normal e feitos de exemplos em todo o mundo.

Aqui na Nova Normal Alemanha, o popular jogador de futebol Joshua Kimmich está sendo exposto publicamente e esquartejado por se recusar a se submeter à “vacinação” e professar sua fé na Nova Ordem Normal Mundial. Nos EUA, “os não vacinados” são acusados ​​de assassinar Colin Powell, um criminoso de guerra de 84 anos tomado pelo câncer. A Austrália está planejando prender pessoas e multá-las em $90.000 pelo “crime” de não usar uma máscara de aparência médica, ou pelo “crime” de rezar em uma sinagoga, ou seja o que for. Na Flórida (entre todos os lugares), funcionários fanáticos de escolas amarraram uma máscara de aparência médica no rosto de uma menina não-verbal com síndrome de Down com cordão de náilon, dia após dia, por mais de seis semanas, até que seu pai descobriu o que eles estavam fazendo. Eu poderia continuar, mas não acho necessário. A Internet está repleta de exemplos de comportamento sádico e histérico em massa.

E isso sem mencionar a histeria em massa desenfreada entre os próprios Novos Normais … por exemplo, os pais que estão fazendo fila para “vacinarem” desnecessariamente seus filhos e, em seguida, foram correndo para o pronto-socorro para tratar de uma “miocardite totalmente controlável”.

Sentado no hospital @RCHMelbourne com meu filho conectado a monitores cardíacos, após sua segunda dose da Pfizer, tenho uma mensagem para todos os pais: vacinem seus filhos, se puderem. Esses efeitos colaterais são raros e controláveis. Ajude a proteger a todos nós. #VacinaCovid

Ainda assim, por mais histérica que seja a massa, conte com os capitalistas globalistas para acelerarem a histeria em massa pelos próximos cinco meses. O inverno que está chegando é a hora decisiva, pessoal. Eles precisam consolidar o Novo Normal, para que possam reduzir a intensidade da “pandemia apocalíptica”. Se eles forem forçados a estendê-lo por mais um ano … bem, nem mesmo os Novos Normais mais submetidos a lavagem cerebral acreditariam nisso.

Ou … tudo bem, com certeza, os mais submetidos a lavagem cerebral acreditariam, mas eles representam uma pequena minoria. A maioria dos Novos Normais não são totalitários fanáticos. Eles são apenas pessoas que cuidam de si mesmas, pessoas que concordam com quase tudo para evitar o ostracismo e a punição. Mas, acredite ou não, há um limite para o nível de absurdo que eles estão preparados para aceitar, e o nível e a duração do estresse implacável e dissonância cognitiva que estão preparados para aceitar.

A maioria deles atingiu esse limite. Eles fizeram a sua parte, seguiram as ordens, usaram as máscaras, receberam as “vacinas” e têm o prazer de apresentar os seus “documentos de obediência” a quem os solicitar. Agora, eles querem voltar ao “normal”. Mas eles não podem, porque … bem, por nossa causa.

Veja, os capitalistas globalistas não podem deixá-los voltar ao “normal” (ou seja, a nova versão totalitária de “normal”) até que todos (ou seja, todos que importam) tenham se submetido à “vacinação” e estejam circulando com um certificado digitalizável de conformidade ideológica em seus smartphones. Eles provavelmente até dispensariam a exigência de “vacinação” se apenas dobrássemos o joelho e jurássemos fidelidade ao Fórum Econômico Mundial, ou BlackRock, ou Vanguard, ou quem quer que fosse, e carregássemos um código QR confirmando que acreditamos na “Ciência”, o “Credo Covidiano” e qualquer outro dogma corporativo ecumênico.

Sério, o objetivo de todo este exercício (ou pelo menos desta fase de todo o exercício) é radicalmente, irrevogavelmente, transformar a sociedade em um campus corporativo monolítico, onde todos têm que escanear suas identidades a cada volta de um labirinto infinito monitorado perpetuamente de “espaços seguros” ecológicos, fluidos de gênero, ideologicamente uniformes, não-fumantes e totalmente livres de carne, de propriedade e operados pelos capitalistas globalistas, ou um de seus agentes, subsidiários e designados.

As classes dominantes capitalistas globais estão determinadas a transformar o planeta nesta Utopia Lacradora fascista e impor conformidade inabalável aos seus valores sem valor, não importa o custo, e nós, “os não vacinados,” estamos no seu caminho.

Eles não podem simplesmente nos cercar e atirar em nós – isso é capitalismo global, não nazismo ou stalinismo. Eles precisam nos quebrar, quebrar nossos espíritos, coagir, nos manipular por gaslighting, assediar e perseguir até que entreguemos nossa autonomia voluntariamente. E eles precisam fazer isso durante os próximos cinco meses.

Os preparativos para isso estão em andamento.

No Reino Unido, apesar da queda nos “casos” e do fato (que as “autoridades” foram forçadas a reconhecer) de que os “vacinados” podem espalhar o vírus assim como os “não vacinados”, o governo está se preparando para ir para “Plano B” e implantar o sistema de segregação social que a maior parte da Europa já adotou. Na Alemanha, a “Emergência epidêmica de importância nacional” (ou seja, o pretexto legal para a aplicação das “restrições Corona”) deve expirar em meados de novembro (a menos que eles possam aumentar seriamente os “casos”, o que parece improvável neste ponto), então as autoridades estão trabalhando para revisar o “Infektionsschutzgesetz” (a “Lei de Proteção contra Infecções”) para justificar a manutenção das restrições indefinidamente, apesar da ausência de uma “epidemia” ou uma “emergência”.

E assim por diante. Eu acho que você conseguiu captar o cenário. Este inverno provavelmente vai ser um pouco doido … ou, OK, mais do que um pouco doido. Em termos de histeria em massa manufaturada, provavelmente fará com que o Russiagate, a Guerra ao Populismo, a Guerra Global ao Terror, o Medo Vermelho e todas as outras campanhas de histeria em massa manufaturadas que você possa imaginar pareçam uma produção amadora Götterdammerung de Wagner.

Em outras palavras, dê um beijo de despedida na realidade (ou o que restou da realidade neste momento). O tempo está passando e aos capitalistas globalistas sabem disso. Se eles esperam realizar este Grande Reinício, eles vão precisar aterrorizar as massas do Novo Normal em um estado prolongado de pânico de cagar nas calças e ódio incontrolável pelos “não vacinados” e qualquer um que desafie seu governo. Uma repetição dos invernos de 2020 e 2021 não vai atingir este fim. Vai ser preciso mais do que o repertório agora padrão de estatísticas falsas e manipuladas, projeções terríveis, fotos de “caminhões da morte”, hospitais que não estão transbordando e todas as outras características familiares do rolo compressor da propaganda neo-Goebbelsiana que temos sido submetidos por mais de 18 meses.

Eles estão enfrentando uma crescente revolta da classe trabalhadora. Milhões de pessoas em países de todo o mundo protestam nas ruas, organizando greves, piquetes, “licença médica” e armando outras formas de oposição. Apesar das tentativas orwellianas da mídia corporativa de ocultar qualquer cobertura sobre isso, ou demonizar todos nós como “extremistas de extrema direita”, os Novos Normais estão muito cientes de que isso está acontecendo. E a narrativa oficial está finalmente desmoronando. Os fatos reais são inegáveis ​​para qualquer pessoa com um grama de integridade, tanto que mesmo os principais veículos de propaganda dos capitalistas globalistas como o The Guardian estão sendo forçados a admitir a verdade de má vontade.

Não, os capitalistas globalistas não tem escolha neste momento a não ser usar todas as armas de seu arsenal – exceto o despotismo completo, que não pode implantar sem se destruir – e esperar que finalmente sucumbamos, dobremos os joelhos e imploremos por misericórdia.

Não sei exatamente o que eles têm em mente, mas definitivamente não estou ansioso por descobrir. Já estou bastante esgotado. Pelo que percebi, muitos de vocês também estão. Se isso ajudar em alguma coisa, talvez veja a coisa por esta ótica. Não temos que enfrentar a batalha contra eles. Tudo o que temos a fazer é não nos render, resistir ao cerco que se aproxima e chegar até abril.

Ou, se as greves, licenças médicas e “mau tempo” continuarem, pode não demorar muito.

 

 

Artigo original aqui

Artigo anteriorDitador covidiano da Austrália em apuros
Próximo artigoRacismo e Censura Mental
é um dramaturgo, romancista e satírico político premiado. Suas peças foram produzidas e fizeram turnê em teatros e festivais, incluindo Riverside Studios (Londres), 59E59 Theatres (Nova York), Traverse Theatre (Edimburgo), Belvoir St. Theatre (Sydney), o Du Maurier World Stage Festival (Toronto), Needtheater (Los Angeles), 7 Stages (Atlanta), Festival Fringe de Edimburgo, Adelaide Fringe, Festival de Brighton e Festival Noorderzon (Holanda), entre outros. Seus prêmios de redação incluem o 2002 First of the Scotsman Fringe Firsts, o Scotsman Fringe Firsts em 2002 e 2005 e o 2004 de Melhor peça de Adelaide Fringe. Sua sátira política e comentários foram apresentados no NPR Berlin, no CounterPunch, ColdType, The Unz Review, OffGuardian, ZeroHedge, Dissident Voice, The Greanville Post, ZNet, Black Agenda Report e outras publicações, e foram amplamente traduzidos.

1 COMENTÁRIO